sábado, 20 de agosto de 2011

Slc Golden Acclaim 'Richella'






Gênero: Cattleya
Gênero sinônimo: Sophrolaeliocattleya (SLC)
Cruzamento entre a Cattleya Tangerine Jewel  e Cattleya Ann Follis foi registrada por Richella em 1989.
Planta de pequeno porte, possuindo normalmente duas flores por espata que medem em torno de 8cm e duram aproximadamente 20 dias.
A umidade boa para cultivo está entre 50 e 60%, cultivada em vaso de plástico o substrato que utilizo é um mix de fibra e chips de côco, carvão e esfagno. Quanto à rega é sempre a velha e boa tática do ‘secou, molhou’.
Lembre-se que vasos de plástico demoram mais para secar que os de barro, então se você mora em locais onde a umidade é alta ou o clima é mais frio, aconselho a utilizar vaso de barro.
Devido a seus ancestrais serem de cultivo em boa luminosidade, cultive-a em local bem iluminado, porém utilizando sombrite de 50% quando a Sol direto.
A Golden Acclaim gosta de temperaturas amenas que ficam entre 14°C e 24 °C, porém aceita temperaturas acima destas desde que a noite tenha uma queda suave e refrescante.





A adubação deve ser criteriosa, utilizar adubo sempre em doses menores que as indicadas no produto, é uma boa tática. É melhor utilizar adubo em todas as regas em doses homeopáticas do que uma dose maciça esporadicamente.
Particularmente utilizo adubo em todas as regas, porém em concentrações muito baixa. Com adubos líquidos faço o uso de seringa de 1ml para alcançar diluições de até 100 vezes menor.





terça-feira, 9 de agosto de 2011

Cochonilhas

É talvez a praga que mais tira o sono dos orquidófilos, e se não for cuidada com atenção seus estragos são significativos, em alguns casos levando a planta à morte.

As cochonilhas são insetos de pequeno porte que se mantêm em colônias, fixam-se na planta logo que nascem passando a sugá-la continuamente com voracidade, e injetando toxinas. Decorrente do processo de alimentação as cochonilhas excretam substâncias açucaradas que acabam favorecendo o desenvolvimento de fumagina (doença que ocorre em vegetais, que tem como causa o desenvolvimento de fungos de coloração escura), e com estas substâncias açucaradas atraem formigas que servirão de agentes disseminadores.

O sexo da cochonilha é identificado na fase adulta, pois as fêmeas são ápteras (não tem asas) e os machos alados. As reproduções apesar de ser normalmente sexuada, existem espécies onde os machos não são conhecidos. As fêmeas são ovíparas ou ovovivíparas (animal que se reproduz por ovos, mas que os conserva nas suasem suas vias genitais até a eclosão dos filhos, desenvolvendo-se o embrião graças unicamente às reservas acumuladas no ovo).

As cochonilhas encontradas em orquídeas são divididas em dois grupos: com carapaça e sem carapaça.

As do grupo com carapaça possuem um escudo revestindo o seu corpo proporcionando uma proteção muito eficiente. Algumas espécies deste grupo são: Diaspis boisduvalii Signoret, Parlatoria proteus, Chrysomphalus fícus, Pseudoparlatoria parlatorioides, Furcaspis biformis

As cochonilhas sem carapaça têm o corpo nú revestidos com uma camada cerosa ou pulverulenta onde podemos citar as espécies:  Asterolecanium epidendri;. Icerya brasiliensis; Coccus pseudohesperidium; Planococcus sp.; Platinglisia noacki e Saissetia sp..

O melhor controle é o preventivo fazendo-se uso de repelentes (ex. óleo de neem), eliminação de formigas e limpezas de manutenção.

Quando as plantas já estiverem infectadas poderá ser feita limpeza com escova de dentes e uma solução de água com sabão de côco, pulverizações com óleo mineral em concentrações a 1%, aplicação de inseticidas fosforados e inseticidas sistêmicos em casos mais graves.

Abaixo estão algumas espécies de cochonilhas:

Fêmeas adultas de Diaspis boisduvalii



Colônia de Diaspis boisduvalii



Grupo de machos de Diaspis boisduvalii



Danos causados por Diaspis boisduvalii



Chrysomphalus ficus Ashmead



Furcaspis biformis



Parlatoria_proteus



Pseudoparlatoria parlatorioides


Apesar de as cochonilhas serem um problema no cultivo das orquídeas e causarem muitos estragos, vamos ser ponderados no que diz respeito à combatê-las. Existem muitas receitas para matar cochonilhas porém, não podemos esquecer que o mesmo remédio que cura, também mata.
Evite produtos muito forte como querosene, gasolina, óleo diesel, etc..., até matam as cochonilhas, mas também podem matar a planta dependendo da dosagem.
Quando quiser utilizar produto químico, visite a loja de produtos agrícolas mais próxima e oriente-se com o profissional agrônomo, ele certamente terá um produto específico para o seu caso. No caso da falta deste, procure orientação com um orquidário especializado de sua preferência.
A melhor atitude sería fazer parte de uma associação orquidófila, pois lá é o lugar onde certamente terá todas as informações e dicas de um bom cultivo, sem contar com as grandes amizades que fará.