domingo, 19 de junho de 2011

Pulgão

Uma das pragas mais comuns em orquídeas são os pulgões com aproximadamente 3mm de tamanho, a coloração pode ser variada, porém, a mais comum nas orquídeas é a escura com um tipo de franja branca parecendo uma cochonilha, possuem antenas e aparelho bucal próprio para sugar vegetais. A maioria não tem asas, porém, os que possuem migram de planta para planta quando a colônia está muito cheia.



cerataphis_lataniae(Boisduval)


Uma fêmea de pulgão dissemina cerca de 100 ninfas por dia durante um período que pode variar de 20 a 30 dias. Estas ninfas começam a comer e crescer mudando rapidamente o crescimento e atingindo fase de reprodução entre sete a dez dias.

Quando uma colônia começa a ficar com superlotação começam aparecer as formas aladas, que irão procurar novos locais para formar colônias.
O ciclo de desenvolvimento dos pulgões é afetado pela temperatura, somente no outono são produzidos alguns machos, estes acasalam preparando novos filhotes para a próxima temporada.
Uma matriarca pode gerar em torno de 1000 pulgões por ano.

Pulgões e formigas fazem um belo par, os pulgões excretam açucares em forma de melada e as formigas se alimentam deste, aí então as formigas acabam se tornando fiéis defensores e disseminadores dos pulgões.
Então se tem formiga por perto, fique alerta contra pulgão, pois os dois são cúmplices.



Pulgões e formigas convivem pacificamente


Sintomas:

Insetos fáceis de ser detectados, pois com desenvolvimento muito rápido produzem colônias em pouco tempo, que se alimentam da planta principalmente de partes em crescimento, base de gemas, flores e parte inferior das folhas.
Os pulgões sugam a seiva da planta fazendo-as ficarem fracas e com desenvolvimento prejudicado, liberam toxinas que provoca o enrolamento das folhas e assim criando um local de proteção para eles contra predadores.

Combate:

A prevenção é a melhor forma de evitar problemas com pulgão.
Comprar plantas “limpas” e eliminar formigas do seu orquidário é uma boa prática, podemos também utilizar calda de fumo, óleo de Neem ou óleo mineral. A calda de fumo pode ser feito em casa ou ser comprada pronta em lojas especializadas de jardinagem ou produtos agrícolas.


Receita de calda de fumo:

Ferver + - 100g de fumo de rolo picado em um litro de água, depois de esfriar acrescente uma colher de chá de sabão de coco em pó e borrife as plantas infectadas (ferve-se o fumo, pois pode ser portador do vírus do tabaco).

Pode ser utilizado também spray doméstico, tipo mata mosca, baratas, etc, feito à base de água, nunca querosene.



**Quando utilizar produto químico tenha todos os cuidados necessários de prevenção de acidentes, utilize: luvas, máscaras, roupas de mangas compridas e boné.
Retire crianças e animais de perto.